Covid-19: Resumo da semana (23 a 29 de julho)

Equipe Medscape Professional Network

29 de julho de 2022

Neste artigo

Nota da editora: Veja as últimas notícias e orientações sobre a covid-19 em nosso  Centro de Informações sobre o novo coronavírus SARS-CoV-2 . 

A média móvel semanal de novos diagnósticos conhecidos de covid-19 foi de 35.156 casos diários na quinta-feira (28), o que representa uma queda de 40% em relação aos 14 dias anteriores. No dia 28, o país registrou 45.307 novos diagnósticos em 24 horas.

Na mesma data, foram 276 mortes. Dois dias antes, na terça-feira (26), houve 350 mortes. Com isso, a média móvel semanal ficou em 228, registrando uma queda de 9% em relação a 14 dias atrás, porém em um patamar ainda elevado. A curva de mortes está em alta em sete estados (PA, RN, AC, MS, AM, ES, BA). 

Desde o início da pandemia, o Brasil somou 678.147 óbitos e 33.752.376 casos conhecidos registrados. Os dados foram obtidos pelo consórcio de veículos de imprensa criado para monitorar a pandemia junto às secretarias estaduais de saúde. Fazem parte da iniciativa g1, O Globo, Extra, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo e UOL.

Queda de casos de SRAG no Centro-Oeste, Sul e Sudeste, aponta InfoGripe

O novo Boletim InfoGripe Fiocruz divulgado na quinta-feira (28) informa que, nas últimas quatro semanas, os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) continuaram sendo amplamente dominados pelo SARS-CoV-2 na população adulta. Nesse período, a prevalência entre os casos positivos foi de 1,7% para influenza A; 0,1% para influenza B; 5,5% para VSR; e 79,4% para SARS-CoV-2.

De maneira geral, o levantamento aponta para queda no número de casos de SRAG nas tendências de longo prazo (últimas seis semanas) e de curto prazo (últimas três semanas). A maioria dos estados do Sudeste, Sul e Centro-Oeste registra uma interrupção do crescimento iniciado em abril em diversos estados, alguns inclusive já em queda. Nos estados da região Norte, há manutenção do crescimento da SRAG. A tendência é de interrupção de crescimento no Nordeste. O Boletim InfoGripe atribuiu a queda nas tendências de curto e longo prazos à vacinação, com destaque para as doses de reforço.

Em 2022, já foram notificadas 204.465 infecções por SRAG. Dentre os casos positivos do ano corrente, 4,5% são influenza A, 0,1% influenza B, 9,0% VSR e 79,5% SARS-CoV-2. Quanto aos óbitos por SRAG em 2022, já foram registradas 33.055 mortes, sendo 25.001 (75,6%) com resultado laboratorial positivo para algum vírus respiratório, 6.449 (19,5%) negativos, e ao menos 675 (2,0%) aguardando resultado laboratorial. Dentre os casos positivos, 3,3% são influenza A, 0,1% influenza B, 0,8% VSR, e 94,2% SARS-CoV-2. Nas quatro últimas semanas epidemiológicas, essa prevalência entre os casos positivos foi de 1,0% influenza A, 0,2% influenza B, 0,3% VSR e 94,9% SARS-CoV-2.

processing....