Jovem de 19 anos com zumbido, problemas visuais e cefaleia

Dr. Sumaira Nabi; Dr. Muhammad Fateen Rashid; Shahzad Ahmed

Notificação

27 de junho de 2022

Nota da editora: A série Casos Clínicos aborda doenças difíceis de diagnosticar, algumas das quais não são vistas com frequência pela maioria dos médicos, mas é importante poder reconhecer com precisão. Teste a sua capacidade diagnóstica e terapêutica com o caso deste paciente e as perguntas correspondentes.

Contexto

Uma jovem de 19 anos de idade, com obesidade, procura atendimento ambulatorial cinco meses depois de ter iniciado um quadro de cefaleia difusa. Ela refere a ocorrência de obscurecimento visual transitório e zumbido pulsátil nas duas orelhas ao longo do último mês. Seus sintomas são piores no início da manhã e agravam-se ao esforço e ao tossir.

Nega febre, cervicalgia, vômitos, fotofobia, alteração sensorial ou convulsão. Ela é solteira e está desempregada. Nega tabagismo ou uso de substâncias ilícitas. Sua história clínica, cirúrgica e de uso de medicamentos não apresenta nada digno de nota. A história familiar e social também não traz nenhuma informação relevante.

Exame físico e propedêutica

Ao exame, a paciente está vígil, cooperante e orientada alo e autopsiquicamente. Seus sinais vitais são temperatura oral de 37 ºC, pulso regular com 74 batimentos por minuto (bpm) e pressão arterial de 110 ˣ 80 mmHg. Frequência respiratória de 16 incursões respiratórias por minuto (irpm).

Ao exame neurológico, a acuidade visual em ambos os olhos está reduzida para 10/20. Ela tem paralisia do VI par craniano à esquerda. A fundoscopia revela edema bilateral do disco óptico (ver Figura 1).

Os outros pares cranianos estão preservados e simétricos. Região cervical flexível, com plena amplitude de movimentos. Não há sinais de fraqueza piramidal ou descoordenação. Abdome flácido e indolor. Sem evidências clínicas sugestivas de organomegalia ou ascite. Peristalse presente. Ausculta cardíaca com bulhas normofonéticas, sem sopros ou extrassístoles. Ausculta pulmonar com murmúrio vesicular universal, sem ruídos adventícios.

O exame laboratorial revela hemograma completo e velocidade de hemossedimentação normais. Os resultados das provas de função hepática, provas de função renal, glicemia, exame de urina, eletrocardiograma (ECG) e radiografia de tórax não revelam nada digno de nota. Os resultados laboratoriais para fator reumatoide e antígeno antinuclear são negativos. A punção lombar revela pressão de abertura de 300 mm H2O (referência de 70 a 180 mmHg), e o liquor está normal.

A RM de crânio com contraste revela protrusão intraocular da cabeça do nervo óptico esquerdo e aumento da tortuosidade dos nervos ópticos na imagem axial ponderada em T2 (ver Figura 2). Não há captação de contraste meníngea nem lesão parenquimatosa.

A angiografia por ressonância magnética (RM) e a venografia por RM de crânio são consideradas normais. A perimetria de Goldmann revela um ângulo morto alargado.

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....