O futuro dos testes anticovídicos: rápidos, fáceis e acessíveis

Kathleen Doheny

Notificação

4 de maio de 2022

Nota da editora: Veja as últimas notícias e orientações sobre a covid-19 em nosso Centro de Informações sobre o novo coronavírus SARS-CoV-2.

Tony Keating espera que, em breve, milhões de proprietários de smartphones passem a tossir na tela de seus dispositivos. Sua empresa, a australiana ResApp Health, criou um aplicativo para smartphone que analisa a tosse a partir do que ele afirma ser uma "assinatura" específica da covid-19.

O aplicativo é uma das diversas alternativas para detectar a covid-19 que acabaram de ser lançadas ou estão em vias de ser disponibilizadas. A testagem está prestes a ficar mais fácil, mais acessível e, em alguns casos, bem menos invasiva.

É uma boa notícia, dizem os especialistas em saúde pública, que estão cientes da flutuação da testagem junto com o número de casos e a “fadiga pandêmica”, mas [também sabem que esta] nunca deixou de ser uma importante arma contra a propagação da covid-19. A testagem deve prosseguir, disse Jessica Malaty Rivera, epidemiologista e assessora sênior do Pandemic Prevention Institute da Rockefeller Foundation.

"Desde o primeiro dia, nunca testamos o suficiente", disse Jessica para o Medscape, acrescentando que, se suficiente, a testagem pode contribuir para ultrapassarmos o vírus, estando um passo à frente, em vez de seguirmos com a resposta reativa que caracterizou a pandemia.

As novas opções incluem testes caseiros ou nos consultórios médicos, em unidades de saúde pública e outros locais.

Testar via smartphone

O ResApp pode usar um smartphone para avaliar se a tosse é natural ou forçada, como quando alguém tosse de propósito no dispositivo, disse Tony. A covid-19 modifica o pulmão de uma forma muito peculiar, nas bases pulmonares, explicou, dando a cada tosse uma assinatura sonora.

O teste de rastreamento do ResApp utiliza aprendizado de máquina (machine learning) para analisar esse som, e os resultados são enviados por telemedicina a um médico que pode, então, fazer o diagnóstico.

O aplicativo já foi aprovado para detecção de pneumonia e outras doenças respiratórias na Austrália e na Europa. Agora, o CEO da ResApp, Tony, espera obter aprovação para a covid-19.

Em março, a ResApp divulgou resultados de um ensaio clínico piloto com 741 pacientes nos Estados Unidos e na Índia, no qual 446 pacientes apresentaram resultado positivo para infecção pelo SARS-CoV-2. No ensaio clínico, o aplicativo identificou corretamente pacientes positivos 92% das vezes (sensibilidade) e identificou corretamente aqueles sem a doença 80% das vezes (especificidade).

De acordo com Tony, em uma população com 5% de prevalência de covid-19, o algoritmo produziria um valor preditivo negativo de 99,5%, de modo que quem tivesse um resultado negativo provavelmente seria verdadeiramente negativo, dispensando a necessidade de um teste confirmatório.

Caso seja positivo, disse, a empresa recomenda que o diagnóstico seja confirmado via ensaio de reação em cadeia da polimerase (PCR, do inglês Polymerase Chain Reaction), o atual método de referência, ou via teste rápido de antígeno do local de atendimento, "para garantir".

Tony disse que sua empresa está trabalhando com a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA para "seguir o devido processo" e obter a autorização do órgão.

Se aprovado, ele disse que o aplicativo "pode ser integrado a um dispositivo Apple ou Google, ou pode ser incorporado a um aplicativo que você já use – como para fazer check-in em voos”. O aplicativo também pode ser útil em outras áreas que exigem testagem frequente, como escolas e unidades de saúde.

Qualidade de laboratório, sem demora

Também há a intenção de reproduzir a qualidade de um exame molecular feito em laboratório sem a demora envolvida neste processo.

Vem aí, esperam os desenvolvedores, um teste caseiro com qualidade de PCR que detectará covid-19 e influenza de uma só vez. E o resultado é rápido. Há ao menos duas empresas trabalhando neste tipo de teste.

Três testes caseiros com qualidade de PCR para detectar a covid-19 receberam autorização de uso de emergência da FDA. São mais caros do que os testes de antígeno, mas a precisão do PCR sem a dependência de um laboratório atrai os consumidores, afirmam os criadores do produto.

''Combinamos a precisão de um ensaio PCR com a conveniência dos testes de antígeno", disse Owen Kaye-Kauderer, diretor de estratégia e cofundador da Detect, que produz o teste em questão.

O teste Detect COVID-19 exige uma pequena estrutura para processar o teste e o teste em si. O kit com estrutura + teste custa 85 dólares e os testes adicionais, após a aquisição da estrutura, custam 49 dólares. Diante de um resultado negativo, pessoas sem história de exposição recente à covid-19 ou sintomas devem fazer outro teste de 24 a 48 horas depois do primeiro para confirmar o resultado.

Em caso de exposição, com ou sem a presença de sintomas, basta um teste. A testagem caseira exige três minutos de "mão na massa" e o resultado sai em uma hora. "A sensibilidade gira em torno de 91%; a especificidade é 100%", disse Owen para o Medscape.

O teste caseiro da empresa CUE Health, que cobra 249 dólares pelo dispositivo que lê os seus testes (compra única) e 195 dólares por um pacote com três testes, apresenta sensibilidade de 97% e especificidade de 99%, segundo a própria empresa. A CUE Health oferece diferentes opções por outros valores, como o plano mensal com desconto e o acesso 24 horas a assistência on-line. O resultado do teste é enviado para o celular do cliente dentro de 20 minutos.

Em comparação com o ensaio PCR de alta qualidade, autorizado pela FDA, o Lucira Check-it COVID-19 tem 98% de acurácia, afirma a empresa. O resultado sai em 11 minutos (se positivo) e em 30 minutos (se negativo) e custa 75 dólares por teste.

Teste de saliva

Um novo teste de saliva autorizado pela FDA em 14 de abril é feito nos consultórios médicos e elimina a necessidade do swab nasal. Produz resultados em nível de PCR em 27 minutos, de acordo com a empresa.

A FDA aprovou o teste com 87,2% de sensibilidade ou concordância percentual positiva e 97,2% de especificidade ou concordância percentual negativa, disse Jeff Chapman, presidente e CEO da MicroGEM US Inc., sediada nos Estados Unidos.

Durante a pesquisa, que inscreveu crianças a partir de cinco anos de idade e adultos, os participantes disseram que preferiam a amostra de saliva em vez do swab nasal necessário para outros testes, disse Jeff para o Medscape. Ao dar a amostra de saliva, "as crianças realmente se divertiram", contou.

O paciente deposita menos de um quarto de colher de chá de saliva em uma xícara, que é misturada, posta na máquina e analisada. Mas isso tem um preço. O sistema da MicroGEM Sal 6830 no local de atendimento custa 9.500 dólares. Alugar também é uma opção, disse Jeff. Cada teste custa 37 dólares.

"Esperamos enviar nossos produtos (estamos torcendo para isso) até o final deste mês", disse Jeff.

Teste respiratório

Em meados de abril, a FDA emitiu uma autorização de uso de emergência para o primeiro teste diagnóstico de covid-19 que detecta compostos químicos (compostos orgânicos voláteis) em amostras respiratórias associadas a uma infecção pelo SARS-CoV-2, da InspectIR Systems.

O Inspect IR COVID-19 Breathalyzer pode identificar rapidamente os cinco compostos orgânicos voláteis ligados à infeção pelo SARS-CoV-2 no ar expirado. O instrumento utilizado é aproximadamente do tamanho de uma bagagem de mão.

Em um estudo com 2.409 pessoas, algumas com e outras sem sintomas, o teste teve sensibilidade de 91,2% e especificidade de 99,3%.

Mas só pode ser utilizado em unidades autorizadas para fazer exames, portanto, ainda não se destina ao uso doméstico.

Cães detetives

Os cachorros têm um olfato extraordinário, que pode ser posto em bom uso para diagnosticar a covid-19.

Pesquisadores da London School of Hygiene and Tropical Medicine que colaboram com os Medical Detection Dogs, no Reino Unido, bem como pesquisadores de outras partes do mundo, continuam estudando a capacidade de cães treinados e sensores orgânicos semicondutores de diferenciar entre as pessoas infectadas e assintomáticas ou com sintomas leves e as pessoas sem infecção.

Em um estudo publicado recentemente, os pesquisadores londrinos informaram que as pessoas infectadas com SARS-CoV-2 e assintomáticas ou com sintomas leves têm um odor característico, que pode ser identificado com alto grau de precisão por sensores e cães treinados.

Os cães com melhor desempenho apresentaram sensibilidade de até 94,3% e especificidade de até 92,0% na identificação da covid-19, segundo os pesquisadores. Os cães podem ser utilizados em aeroportos e eventos públicos.

Importância de testes continuados

Os testes não são importantes somente para diagnosticar as pessoas, disse Malaty Rivera; também são importantes para quebrar a cadeia de transmissão.

Com o relaxamento das medidas de controle nos EUA, "precisamos enfatizar mais a testagem", disse o Dr. Darshak Sanghavi, diretor médico da Babylon, uma empresa de saúde.

É necessária uma combinação de testagem caseira e outros métodos para dar opções acessíveis e baratas para todos, disse para o Medscape.

Os resultados mais rápidos oferecidos pelos métodos mais novos, disse Dr. Darshak, permitirão também o aumento da ''testagem-para-tratar", com medicamentos que, tomara, estarão disponíveis imediatamente após um teste positivo, especialmente para as pessoas de alto risco.

O leque de opções e preços disponíveis atualmente, disse o médico, permitirá a continuidade da testagem, e ajudará a resolver as desigualdades na saúde.

Siga a jornalista no Twitter: @DohenyKathleen

Siga o Medscape em português no Facebook, no Twitter e no YouTube

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....