Teste Rápido: Embolia pulmonar

Dr. Reinaldo Hamamoto

Notificação

9 de junho de 2022

Os inibidores diretos da trombina (p. ex., dabigatrana) e os inibidores do fator Xa (rivaroxabana, apixabana ou edoxabana) são indicados como primeira linha terapêutica em casos de embolia pulmonar de baixo risco.

Em comparação com os antagonistas da vitamina K, os anticoagulantes orais diretos mostram efeitos farmacodinâmicos mais previsíveis, menos interações alimentares e medicamentosas, e menor necessidade de monitoramento da coagulação. [2,4,7,8,9,10,11,12,13,14]

A terapia inicial com heparina varia de acordo com o agente oral escolhido e se a trombólise está prevista ou não; quando os anticoagulantes de ação direta são escolhidos, cursos curtos de heparina são aceitáveis para os pacientes em uso de rivaroxabana ou apixabana, enquanto cinco dias de tratamento são necessários para aqueles em uso de dabigatrana e edoxabana. [1,2,3,15]

Os antagonistas da vitamina K foram o padrão-ouro da anticoagulação oral por mais de 50 anos e continuam sendo recomendados para pacientes com valvas mecânicas e fibrilação atrial. A heparina de baixo peso molecular e os anticoagulantes orais diretos também são recomendados como tratamento de primeira linha para pacientes com tromboembolia venosa e câncer ativo. [16,17,18,19,20]

Leia mais sobre embolia pulmonar.

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....