Anunciados primeiros dados de eficácia da vacina da Moderna em crianças de 6 a 11 anos

Damian McNamara

Notificação

25 de outubro de 2021

Nota da editora: Veja as últimas notícias e orientações sobre a covid-19 em nosso Centro de Informações sobre o novo coronavírus SARS-CoV-2 .

A Moderna anunciou na segunda-feira (25) que sua vacina de mRNA contra a covid-19 é capaz de desencadear uma forte resposta imunitária em crianças de 6 a 11 anos, comparável à produzida em adolescentes e adultos, relatada anteriormente.

Os primeiros resultados interinos do estudo de fase 2/3 também mostram que a vacina tem um perfil de segurança favorável nessa faixa etária.

A taxa de sororresposta de 99,3% em participantes de 6 a 11 anos de idade no estudo KidCOVE, por exemplo, ficou dentro do observado em adultos jovens no ensaio de fase 3 COVE, da realizado pela empresa.

Um total de 4.753 crianças saudáveis ​​participaram do KidCOVE, um estudo randomizado, cego e controlado por placebo. Os pesquisadores avaliaram os níveis de anticorpos neutralizantes após duas doses de 50 microgramas da vacina mRNA-1273 da empresa administradas com 28 dias de intervalo.

A razão média geométrica (GMR, do inglês geometric mean ratio) dos títulos de anticorpos neutralizantes do SARS-CoV-2 comparando a resposta em crianças à resposta em adultos jovens do estudo de fase 3 COVE foi de 1,5 (IC de 95%, 1,3 - 1,8). Esses resultados demonstram uma forte resposta imunológica nesta coorte de crianças um mês após a segunda dose, e alcançam os desfechos de imunogenicidade co-primária, de acordo com um comunicado à imprensa da empresa.

A Moderna planeja enviar esses dados à Food and Drug Administration (FDA) dos EUA e a outras agências regulatórias em todo o mundo como parte de seu pedido de autorização de uso da vacina nesta faixa etária.

“Estamos entusiasmados com a imunogenicidade e o perfil de segurança da mRNA-1273 em crianças com idade entre 6 e 11 anos, e felizes porque que o estudo alcançou seus desfechos primários de imunogenicidade”, disse Stéphane Bancel, CEO da Moderna, no comunicado à imprensa.

O anúncio da Moderna foi feito apenas três dias depois que a FDA concluiu que os benefícios superam os riscos associados a duas doses da vacina de mRNA de Pfizer/ BioNTech em crianças de 5 a 11 anos de idade. Também na semana passada, a Casa Branca anunciou seus planos para vacinar as crianças do país.

No estudo KidCOVE, a mRNA-1273 foi geralmente bem tolerada, com um perfil de segurança e tolerabilidade também consistente com o observado no estudo COVE, relatou a empresa. A maioria dos eventos adversos foi de gravidade leve ou moderada, e incluiu fadiga, cefaleia, febre e dor no local da injeção.

Os participantes continuarão a ser monitorados quanto a segurança e eficácia por 12 meses após a segunda dose. Embora a captação de voluntários para o KidCOVE esteja encerrada para crianças de 6 a 11 anos, o recrutamento de crianças de 6 meses a menos de 6 anos continua.

Damian McNamara é jornalista da equipe de Miami. Ele cobre diversas especialidades médicas, incluindo infectologia, gastroenterologia e terapia intensiva. Acompanhe Damian no Twitter: @MedReporter.

Siga o Medscape em português no Facebook, no Twitter e no YouTube

processing....