Dor abdominal importante e sangramento genital em indígena de 45 anos

Dra. Maria Gabriela Baumgarten Kuster Uyeda

Notificação

30 de setembro de 2021

Contexto

Paciente de cerca de 45 anos proveniente de uma aldeia indígena acreana é atendida com queixa de dor abdominal importante e sangramento genital. Refere odor de “bicho morto”.

A anamnese foi realizada com grande dificuldade devido à barreira linguística.

Não foi possível estabelecer adequadamente relação com datas e idades pois a tribo só tem registro de luas.

Menarca: aproximadamente 16 anos.

Coitarca: 12 anos.

Parceiros: cerca de 16.

Data da última menstruação: refere estar sangrando há meses, principalmente após a relação sexual.

VIG VIPn: 1º parto aos 16 anos.

Nega etilismo ou tabagismo. Desconhece alergias. Nega cirurgias ou qualquer tratamento/acompanhamento médico alopático prévio. Nega comorbidades.

Exame físico

Bom estado geral, hipocorada +/4+, hidratada, anictérica, acianótica.

Peso: 54 kg.

Estatura: 1,52 m.

Índice de massa corporal: 23 kg/m².

Aparelho respiratório: murmúrio vesicular fisiológico bilateral. Sem ruídos adventícios.

Abdome globoso, inocente, doloroso à palpação profunda de hipogástrio, com massa palpável e dolorosa de 4 cm acima da sínfise púbica.

Especular:  conteúdo vaginal sanguinolento de odor fétido, lesão friável e sangrante exofítica em topografia do colo uterino medindo cerca de 6 cm, acometendo fórnices e paredes vaginais.

Toque vaginal: vagina pérvia para dois dedos. Massa em topografia do colo do útero invadindo paredes vaginais e fórnices, doloroso à mobilização.

Ao toque bimanual: útero aumentado e amolecido 4 cm acima da sínfise púbica.

TR: paramétrios bilateralmente com nódulos dolorosos até parede pélvica.

Extremidades sem edemas ou sinais de trombose venosa profunda.

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....