Teste rápido: Doenças sanitárias

Dr. Richard H. Sinert

Notificação

27 de julho de 2021

Os pacientes com Tinea pedis geralmente descrevem prurido plantar com descamação e fissuras dolorosas interdigitais. Com menos frequência os pacientes descrevem lesões vesiculares ou ulcerativas. Alguns pacientes com Tinea pedis, especialmente os idosos, podem simplesmente atribuir a descamação plantar ao ressecamento da pele.

A variedade ulcerativa é caracterizada por lesões vesiculopustulares de disseminação rápida, úlceras e erosões, tipicamente nos espaços interdigitais, sendo muitas vezes acompanhada de infecção bacteriana secundária. Esta infecção pode cursar com celulite, linfangite, febre e mal-estar. Ocasionalmente, grandes áreas, até mesmo toda a superfície plantar, podem descamar. Este tipo é comumente visto nos pacientes imunocomprometidos e diabéticos.

O tipo hiperqueratótico de Tinea pedis se caracteriza por eritema plantar crônico indo de discreta descamação a hiperqueratose difusa, podendo ser assintomático ou pruriginoso. Esse tipo também é chamado de “Tinea pedis em mocassim”, por sua distribuição semelhante a este modelo de calçado. Os dois pés costumam ser acometidos. Normalmente, a superfície dorsal do pé não tem lesão; no entanto, em casos graves, o quadro pode se estender até a face lateral do pé.

A apresentação interdigital é o tipo mais característico de Tinea pedis com eritema, maceração, fissuras e descamação – mais frequentemente entre o quarto e o quinto pododáctilos. Este tipo costuma cursar com prurido. A superfície dorsal do pé em geral não tem lesão, mas pode ocorrer alguma extensão na superfície plantar do pé. Esse tipo pode ser associado à complicação da dermatofitose, que é a infecção bacteriana secundária.

Os pacientes com Tinea pedis devem ser orientados sobre a possibilidade de reinfecção em caso de reexposição a dermatófitos. Sapatos velhos muitas vezes são fonte de reinfecção e devem ser descartados ou tratados com talco antifúngico.

Os pacientes devem ser alertados para usar calçados protetores em piscinas e chuveiros coletivos, e devem buscar manter os pés secos por meio da redução do uso de sapatos fechados. Ao usar sapatos fechados, usar meias de algodão junto com algum talco de ação antifúngica nos calçados.

Leia mais sobre Tinea pedis.

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....