Teste Rápido: Sinais e sintomas da esclerose múltipla

Dr. Christopher Luzzio

Notificação

19 de abril de 2021

Figura 1.

 

Este corte sagital (lateral) de ressonância magnética ponderada em T2 com pulso de inversão para anular o sinal do liquor (FLAIR, sigla do inglês Fluid-Attenuated Inversion Recovery) e realce colorido de um paciente com esclerose múltipla de longa data revela múltiplas lesões com hipointensidade de sinal (amarelas) na substância branca periventricular, típicas das lesões desmielinizantes da esclerose múltipla.

Até 85% dos pacientes com esclerose múltipla apresentam episódios de disfunção neurológica (recidiva), seguidos de recuperação parcial ou total. Os sinais e sintomas mais comuns na abertura do quadro são sensoriais, seguidos dos visuais.

A neurite óptica, uma síndrome clinicamente isolada bem conhecida e associada à esclerose múltipla, é uma lesão inflamatória do nervo óptico que compromete a via visual aferente. A neurite óptica marca o primeiro evento desmielinizante em cerca de 20% dos pacientes com esclerose múltipla, e acaba evoluindo em aproximadamente 40% dos pacientes durante o curso da doença. Alguns pacientes com esclerose múltipla apresentam um curso progressivo primário desde o início, mas a incidência dessa forma de doença é de aproximadamente 10%. Cerca de 85% dos casos têm o padrão de recidiva e recuperação.

A correlação entre a disfunção cognitiva e a incapacidade física na esclerose múltipla é fraca.

Saiba mais sobre a apresentação da esclerose múltipla.

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....