Diabetes tipo 1 aumenta o risco da covid-19 em crianças se a HbA1c for alta

Miriam E. Tucker

Notificação

30 de março de 2021

Nota da editora: Veja as últimas notícias e orientações sobre a covid-19 em nosso Centro de Informações sobre o novo coronavírus SARS-CoV-2.

Novos dados sobre os riscos da covid-19 em crianças com diabetes tipo 1 tranquilizam, mas também enfatizam a importância do controle eficaz da glicemia.

Os resultados de mais de 3.000 crianças com diabetes tipo 1 e mais de 500.000 sem a doença sugerem que as taxas de mortalidade, entubação e sepse com covid-19 não foram maiores naquelas com diabetes tipo 1, contanto que tivessem níveis de hemoglobina glicada (HbA1c) ≤ 7%.

No entanto, as taxas para esses desfechos da covid-19 foram significativamente maiores entre crianças com diabetes tipo 1 e HbA1c > 9%.

Esses achados pediátricos são semelhantes aos de vários estudos anteriores na população geral e em adultos com diabetes tipo 1, incluindo análises do UK Biobank realizadas no início da pandemia.

"É extremamente importante que a glicemia seja bem controlada durante a pandemia de covid-19 em crianças com diabetes tipo 1 para evitar hospitalizações e mortes", disse o Dr. Manish Raisingani, médico que apresentou os achados de uma análise do grande banco de dados mundial TriNetX no evento virtual ENDO 2021.

Ele acrescentou que os dados podem ajudar a informar as decisões sobre se é seguro enviar crianças com diabetes tipo 1 de volta às salas de aula presenciais.

"Se a HbA1c estiver abaixo de 7%, é improvável que você tenha complicações significativas na covid-19, desde que tome precauções como usar máscara e fazer distanciamento social. Por outro lado, se a HbA1c estiver acima de 9%, é melhor fazer aulas on-line durante esse período", disse o Dr. Manish, que é endocrinologista pediátrico do Arkansas Children's Hospital, nos Estados Unidos.

Convidado a comentar, o Dr. Robert W. Lash, médico e chefe de assuntos clínicos e profissionais da Endocrine Society, disse ao Medscape que, de modo geral, ele concorda com as conclusões e recomendações do Dr. Manish.

No entanto, Dr. Robert alertou sobre o foco no aumento do risco relativo, em vez do aumento do risco absoluto, que foi bastante pequeno no geral.

"Mesmo uma morte é algo trágico e é muito, mas focar no risco relativo assusta as pessoas", comentou o Dr. Robert.

O que os dados mostram, de acordo com o Dr. Robert, é que "se seu filho tem diabetes e está lutando para controlá-lo, a escola provavelmente não é o melhor lugar para ele".

Por outro lado, "se seu filho tem diabetes e está cuidando bem dele, ele não é uma bomba-relógio ambulante quanto à covid-19".

A HbA1c é importante para o risco de covid-19 em crianças com diabetes tipo 1

Dr. Manish e colaboradores analisaram dados do TriNetX, um grande banco de dados da covid-19 que coleta dados de prontuários eletrônicos em tempo real de 60 organizações de saúde em todo o mundo.

Eles compararam 3.047 crianças de 0 a 18 anos com diabetes tipo 1 com 502.655 crianças sem diabetes tipo 1, e também avaliaram um subconjunto de 482 crianças com diabetes tipo 1 e HbA1c ≤ 7%.

Houve 235 mortes no grupo sem diabetes, 10 no grupo com diabetes tipo 1 e nenhuma no grupo com diabetes tipo 1 e HbA1c ≤ 7%, o que se traduz em taxas de mortalidade de 0,047%, 0,328% e 0,0%, respectivamente.

Em comparação com o grupo sem diabetes, o risco relativo de morte no grupo geral de crianças com diabetes tipo 1 foi de 7,04 (P < 0,0001).

Em contraste, o valor P para o grupo com HbA1c ≤ 7% em comparação com aqueles sem diabetes não foi significativo (P = 0,6349).

"Se você tem diabetes tipo 1 bem controlado, o risco de morrer de covid-19 é muito, muito baixo. Não é muito diferente da população em geral", observou o Dr. Manish.

Da mesma forma, em relação a sepse, os números foram 575, 15 e 0 para aqueles sem diabetes tipo 1, todos os pacientes com diabetes tipo 1 e o subgrupo HbA1c ≤ 7%, respectivamente, traduzindo-se em riscos percentuais de 0,114, 0,492 e 0,0.

Novamente, o risco relativo geral para aqueles com diabetes tipo 1 foi significativo, e 4,3 vezes maior (P < 0,0001), mas não foi significativo para aqueles com HbA1c ≤ 7% (P = 0,79).

Por fim, 142 crianças no grupo sem diabetes, 10 no grupo com diabetes tipo 1 e 0 crianças no grupo com diabetes tipo 1 e HbA1c ≤ 7% precisaram ser entubadas. Os riscos percentuais foram, respectivamente, de 0,028, 0,328 e 0,0 e o risco relativo para o grupo geral de diabetes tipo 1 foi de 11,65 (P < 0,001).

Durante a discussão, Dr. Manish disse que os mesmos riscos foram vistos após o ajuste para fatores como idade e sexo, mas que nem todas as informações sobre fatores de confusão estavam disponíveis em todos os centros contribuintes.

No entanto, ele observou: "À medida que a HbA1c vai de 9% para 10%, o risco aumenta exponencialmente."

Os Drs. Manish e Robert informaram não ter conflitos de interesses.

ENDO 2021. Abstract OR23-3. Apresentado em 20 de março de 2021.

Siga o Medscape em português no Facebook, no Twitter e no YouTube

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....