Brasil inicia vacinação contra a covid-19

Equipe Medscape

18 de janeiro de 2021

Nota da editora: Veja as últimas notícias e orientações sobre a covid-19 em nosso Centro de Informações sobre o novo coronavírus SARS-CoV-2 .

 

Após receber a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no domingo (17), a vacina CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan, começou a ser distribuída nesta segunda-feira (18) a todo Brasil. Armazenadas no Departamento de Logística da Saúde (DLOG), em Guarulhos (SP), as doses serão transportadas por aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) e das companhias aéreas Gol, Latam, Voepass e Azul. Os governos estaduais farão a distribuição aos municípios. Na manhã da segunda-feira, diversos caminhões saíram da capital paulista rumo ao interior do estado de São Paulo.

Não existe ainda uma previsão para a chegada dos dois milhões de doses importadas da Índia da vacina desenvolvida por Oxford/AstraZeneca, também aprovada pela agência brasileira no domingo (17). Fontes ouvidas pelo Medscape revelaram que a negociação com o governo indiano, feita em um momento em a Índia iniciaria sua própria vacinação, teria sofrido uma desaceleração por causa da excessiva visibilidade dada à remessa.

Assim que chegar aos estados, a CoronaVac poderá ser aplicada. Por pressão dos governadores, o início da imunização nacional foi antecipado para às 17 horas desta segunda-feira (18) pelo ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello. Antes, estava agendado para a quarta-feira (20).

Ainda nesta segunda-feira (18), o Instituto Butantan solicitou nova autorização de uso emergencial para um segundo lote de doses da CoronaVac envasadas no Brasil pelo Instituto Butantan. O pedido se refere a 4,8 milhões de doses que estão prontas para distribuição. O primeiro lote, aprovado no domingo (17), foi de 6 milhões de doses importadas da China, que já começaram a ser enviadas a todos os estados e ao Distrito Federal. A autorização será válida para a produção adicional.

“Não haverá necessidade de todo o lote ser requisitado. Esperamos que essa autorização aconteça o mais rapidamente possível. Poderemos chegar à produção adicional de 35 milhões, já descontando essas 4 milhões de doses. E, eventualmente, no acréscimo que já foi mencionado ao Ministério, de 56 milhões de doses”, disse o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, durante coletiva de imprensa realizada na segunda-feira (18).

Conheça as quantidades de doses da primeira remessa de CoronaVac destinadas a cada estado e DF pelo Ministério da Saúde:

Região Norte

Acre: 13.840

Amapá: 15.000

Amazonas: 69.880

Pará: 124.560

Rondônia: 33.040

Roraima: 10.360

Tocantins: 29.840

Total de doses: 296.520

 

Região Nordeste

Alagoas: 71.080

Bahia: 319.520

Ceará: 186.720

Maranhão: 123.040

Paraíba: 92.960

Pernambuco: 215.280

Piauí: 61.160

Rio Grande do Norte: 82.440

Sergipe: 48.360

Total de doses: 1.200.560

 

Região Sudeste

Espírito Santo: 95.440

Minas Gerais: 561.120

Rio de Janeiro: 487.520

São Paulo: 1.349.200

Total de doses: 2.493.280

 

Região Sul

Paraná: 242.880

Rio Grande do Sul: 311.680

Santa Catarina: 126.560

Total de doses: 681.120

 

Região Centro-Oeste

Distrito Federal: 105.960

Goiás: 182.400

Mato Grosso: 65.760

Mato Grosso do Sul: 61.760

Total de doses: 415.880

Siga o Medscape em português no Facebook, no Twitter e no YouTube

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE

processing....