Valor prognóstico da glicemia na covid-19, efeito da metformina nos MACE, diretrizes da OMS para atividades físicas

Dr. Fabiano M. Serfaty

Notificação

13 de janeiro de 2021

Neste artigo

Dr. Fabiano M. Serfaty

Nesta seção o Dr. Fabiano M. Serfaty resume alguns dos principais estudos que se destacaram recentemente na literatura médica na área de Diabetes e Endocrinologia.

1. Glicemia elevada como fator de risco independente de mau prognóstico em pacientes com covid-19

Uma revisão sistemática de 35 estudos, que somaram 14.502 pacientes, avaliou o valor prognóstico da avaliação da glicemia no momento da admissão hospitalar de pacientes com covid-19 na previsão dos desfechos clínicos.

O estudo demonstrou uma associação independente entre a glicemia elevada no momento da admissão hospitalar de pacientes com covid-19 e um pior prognóstico clínico da covid-19.

Além disso, o estudo demonstrou uma relação não linear entre a glicemia elevada e a gravidade da doença. Para cada aumento de 1 mmol/L o risco de covid-19 grave aumentou em 33% (razão de risco ou odds ratio, OR, de 1,33; intervalo de confiança, IC, de 95% de 1,26 a 1,40).

Para lembrar:

Apresentar níveis elevados de glicemia no momento da hospitalização por covid-19 previu de forma independente o mau prognóstico da covid-19. O risco de gravidade da doença aumentou 33% para cada aumento de 1 mmol/L da glicemia no momento da admissão hospitalar. As evidências relacionaram a glicemia elevada neste contexto a aumento da mortalidade por covid-19.

Referência:
Lazarus, G., Audrey, J., Wangsaputra, V., Tamara, A., & Tahapary, D. (2021). High admission blood glucose independently predicts poor prognosis in  covid-19 patients: A systematic review and dose-response meta-analysis. Diabetes Research And Clinical Practice171, 108561. doi: 10.1016/j.diabres.2020.108561

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....