Covid-19: Resultados 'encorajadores' em idosos com a vacina Oxford/AstraZeneca

Peter Russell

Notificação

19 de novembro de 2020

Nota da editora: Veja as últimas notícias e orientações sobre a covid-19 em nosso Centro de Informações sobre o novo coronavírus SARS-CoV-2 .

 

A vacina contra o SARS-CoV-2 desenvolvida em parceria entre a University of Oxford e a AstraZeneca mostrou uma resposta imune encorajadora em adultos mais velhos, de acordo com resultados preliminares publicados nesta quarta-feira (18) no periódico The Lancet.

Em estudos de fase 2 da ChAdOx1 nCoV-19, resultados de segurança e imunogenicidade em participantes saudáveis ​​com 56 anos ou mais foram semelhantes àqueles já observados em adultos de 18 a 55 anos. O estudo também sugeriu que a vacina foi mais bem tolerada em pessoas mais velhas do que em adultos mais jovens.

Resultados adicionais “até o Natal”

Os resultados interinos de estudos de fase 3 em maior escala, que podem indicar se a vacina da Oxford pode prevenir o desenvolvimento da covid-19, são esperados para as próximas semanas.

O Dr. Andrew Pollard, médico que lidera o estudo, disse nesta quinta-feira (19) que está “confiante de que teremos os resultados dos estudos de fase 3 antes do Natal”.

Resultados preliminares das vacinas da Pfizer-BioNTech e da Moderna , publicados este mês, indicaram que as duas vacinas de RNA mensageiro (mRNA) mostraram mais de 90% de eficácia.

No entanto, o Dr. Andrew disse em uma entrevista coletiva que “não se trata de uma competição” e que sua equipe estava trabalhando para produzir “dados de alta qualidade” sobre sua vacina.

Resposta imune

Os resultados do ensaio de fase 2 da ChAdOx1 nCoV-19 indicaram que a vacina induz anticorpos neutralizantes e respostas das células T em todas as faixas etárias de 18 a 70 anos ou mais, independentemente de os participantes terem recebido uma ou duas doses. A resposta das células T atingiu o pico 14 dias após a primeira dose de vacinação e a resposta dos anticorpos, 28 dias após a dose de reforço da vacina.

O ensaio de fase 2 foi feito em 560 voluntários adultos saudáveis. Destes, 160 tinham de 18 a 55 anos, 160 de 56 a 69 anos e 240 tinham 70 anos ou mais. Os participantes foram divididos em 10 grupos nos quais receberam a vacina ChAdOx1 nCoV-19 em uma dose baixa ou padrão, ou uma vacina meningocócica conjugada de controle. Aqueles com mais de 55 anos também foram divididos em grupos e receberam uma única dose da vacina ou duas doses com 28 dias de intervalo.

Bem tolerado em mais velhos

A Dra. Maheshi Ramasamy, investigadora principal do Oxford Vaccine Group, disse que os efeitos colaterais “são aqueles que normalmente vemos depois de uma vacina contra a gripe, ou qualquer outra vacina – cansaço, dores de cabeça e dores musculares”. Os dados mostraram claramente que “à medida que você envelhece, os sintomas são menos problemáticos", acrescentou ela.

Os achados preliminares devem aumentar as esperanças de que é justificável priorizar os idosos na vacinação. No entanto, permanecem dúvidas se os idosos em instituições de longa permanência responderiam tão bem quanto os idosos saudáveis que participaram do estudo.

Os participantes “não eram uma amostra representativa dos mais frágeis e vulneráveis ​​de nossa comunidade”, reconheceu a Dra. Maheshi.

Resultados “encorajadores”

Comentando sobre o estudo, o Dr. Michael Head, pesquisador sênior em saúde global da University of Southampton, disse: “Esta pesquisa não é um anúncio de que a vacina está pronta para ser licenciada e lançada, mas é uma algo promissor nos esforços para o desenvolvimento de uma vacina de sucesso contra a covid-19”.

A Dra. Deborah Dunn-Walters, professora de imunologia da University of Surrey, considerou os resultados “encorajadores”. Ela disse: "A vacina parece ser bem tolerada em todas as faixas etárias, com indivíduos mais velhos relatando menos efeitos colaterais. Um mês após dar duas doses da vacina, todas as faixas etárias mostraram um nível semelhante de resposta de anticorpos”.

“Foram registradas algumas diferenças relacionadas à idade na resposta imune celular, o que requer mais investigação. No entanto, se as medidas imunológicas registradas na fase 2 deste estudo se correlacionarem com a proteção contra o SARS-CoV-2, penso que podemos esperar resultados positivos do estudo de fase 3.”

Lancet. Safety and immunogenicity of ChAdOx1 nCoV-19 vaccine administered in a prime-boost regimen in young and old adults (COV002): a single-blind, randomised, controlled, phase 2/3 trial. Publicado: 18 de novembro de 2020. doi.org/10.1016/S0140-6736(20)32466-1

Siga o Medscape em português no Facebook, no Twitter e no YouTube

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....