Teste rápido: libido e transtornos comuns da sexualidade feminina

Dra. Christine Isaacs

Notificação

13 de maio de 2019

Os medicamentos prescritos para o tratamento do FSIAD/HSDD são os cremes intravaginais com ou sem estrogênio, a flibanserina e o creme de testosterona. As apresentações intravaginais contendo ou não estrogênio diminuem o pH vaginal, reforçam a integridade e a elasticidade da parede vaginal e diminuem a sensibilidade na vagina.

A flibanserina aumenta a excitação sexual por diminuir os níveis de serotonina e aumentar os níveis de dopamina e norepinefrina. A flibanserina foi aprovada pela Food and Drug Administration norte-americana (FDA) para o tratamento do HSDD para pacientes antes da menopausa. Embora a flibanserina seja um tratamento eficaz para o HSDD nesta população de pacientes, existem sérios riscos associados a este medicamento. Ao aprovar a flibanserina, em 2015, a FDA emitiu uma nota de advertência na bula sobre o aumento do risco de hipotensão grave e síncope quando a flibanserina é tomada junto com inibidores da CYP3A4 ou bebidas alcoólicas, e por pacientes com comprometimento hepático.

Embora a testosterona tópica tenha demonstrado aumentar o desejo sexual das pacientes com FSIAD/HSDD, sua utilização não é aprovada para esta indicação nos Estados Unidos e na Europa. Atualmente, a Austrália é o único país a ter aprovado um produto de reposição de testosterona especificamente para as mulheres.

Para mais informações sobre o tratamento farmacológico do FSIAD/HSDD, leia aqui.

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....