COMENTÁRIO

15 estudos que desafiaram os dogmas da medicina em 2018

Dr. Eric Topol

Notificação

30 de janeiro de 2019

Os meus estudos favoritos são aqueles que desafiam o conhecimento corrente ou o dogma. Aqui estão 15 artigos que o fizeram em 2018, em ordem aleatória. (Alguns são do final de 2017).

1. Talvez o útero não seja estéril no final das contas, de acordo com uma notícia publicada no periódico Nature.

2. Probióticos (com antibióticos) podem protelar a cicatrização do intestino, em vez de acelerá-la, mostrou um artigo do periódico Cell.

3. São as mutações somáticas que aumentam o risco de câncer quando envelhecemos, ou o declínio do sistema imunitário, como argumenta este artigo publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS)?

4. O "gene da fala e da linguagem", que se acreditava ter se tornado proeminente em humanos através da seleção positiva, pode não ser específico aos humanos, revelou este artigo do periódico Cell.

5. O diabetes do tipo 1 está sendo diagnosticado até os 60 anos de idade, muito depois da idade que se considerava inicialmente, de acordo com este estudo publicado no The Lancet.

6.  Os benefícios da quimioterapia combinada vão além de aditividade e sinergia, mostrou um estudo no periódico Cell (2017).

7. "Focar nos custos do final da vida não necessariamente significa 'desperdício'", demonstrou uma nova análise na Science.

8. Laticínios: não são tão prejudiciais para a saúde? (The Lancet)

9. Ácido acetilsalicílico em baixa dose não protege contra eventos cardiovasculares e pode, na verdade, aumentar o risco, de acordo com um estudo publicado no New England Journal of Medicine.

10. O consumo de sal pode ser perigoso para pessoas com risco de eventos cardiovasculares e acidente vascular cerebral, mas apenas nas populações que consomem mais de 5 g de sal por dia, afirmou um estudo publicado no The Lancet.

11. O diclofenaco, muito usado como analgésico, "confere risco para a saúde cardiovascular comparável ao não-uso, ao uso de paracetamol e ao uso de outros anti-inflamatórios não-esteroides", revelou um estudo publicado no BMJ.

12. Não estava clara a função dos macrófagos no coração, mas, aparentemente, eles exercem algum papel na condução e no remodelamento cardíaco, de acordo com um estudo publicado nos periódicos Cell (2017) e Nature Medicine .

13. Ela tem as mitocôndrias do pai: estudo publicado no periódico PNAS sugere que o DNA mitocondrial não é transmitido apenas através dos óvulos.

14. Vitamina D para prevenção de fraturas ósseas? Talvez não, afirmou uma metanálise publicada no The Lancet Diabetes & Endocrinology.

15. "Uma nova narrativa celular para doenças das vias respiratórias": o que está acontecendo na área de fibrose cística? (Nature)

O que você gostaria de acrescentar à essa lista? Deixe um comentário aqui ou no Twitter: @erictopol e @medscape.

Agradeço ao Dr. Miguel Galan de Juana, @BizarMD, Ana Betty Villaseñor e Tim Spector por suas contribuições.

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....