COMENTÁRIO

Estudo LEADER: Novas análises sobre a liraglutida

Dr. Fabiano M. Serfaty

Notificação

10 de janeiro de 2019

Neste artigo

Dr. Fabiano M. Serfaty

Nesta seção o Dr. Fabiano M. Serfaty resume alguns dos principais estudos que se destacaram recentemente na literatura médica na área de Diabetes e Endocrinologia.

1. Liraglutida apresenta benefícios cardiovasculares independentemente da função renal

Novas análises do estudo LEADER demonstraram que os benefícios cardiovasculares da liraglutida para os pacientes com diabetes ocorrem independentemente da existência de doença renal crônica, história de infarto agudo do miocárdio (IAM) ou acidente vascular cerebral (AVC).

Pesquisadores avaliaram os benefícios cardiovasculares da liraglutida revelados no estudo LEADER em duas análises publicadas no periódico Circulation.

Os autores notaram que a redução de risco de morte por doença cardiovascular, infarto agudo do miocárdio ou acidente vascular cerebral associada à liraglutida foi maior entre os pacientes com taxa de filtração glomerular estimada (TFGe) menor que 60 mL/min/1,73 m2 (razão de risco ou hazard ratio, HR = 0,69; intervalo de confiança, IC, de 95% de 0,57 a 0,85), do que naqueles com TFGe. de pelo menos 60 mL/min/1,73 m2 (HR = 0,94; IC 95% de 0,83 a 1,07; P da interação = 0,01).

A redução do risco de acidente vascular encefálico não fatal associado à liraglutida foi significativamente maior nos pacientes com taxa de filtração glomerular < 60 mL/min/1,73 m2 (P da interação = 0,004), enquanto a redução do risco associada ao infarto agudo do miocárdio não fatal (P para interação = 0,19) e à morte de origem cardiovascular (P da interação = 0,24) foi numericamente maior naqueles com função renal comprometida.

Além disso, a redução do risco de óbito por doença cardiovascular, infarto agudo do miocárdio ou acidente vascular cerebral, associado à liraglutida foi numericamente, mas não significativamente, maior naqueles com albuminúria ao início do estudo, em comparação àqueles sem albuminúria.

A liraglutida foi associada à redução da morte por doença cardiovascular, infarto agudo do miocárdio ou acidente vascular cerebral em pacientes com infarto agudo do miocárdio e/ou acidente vascular cerebral prévio (HR = 0,85; IC 95% de 0,73 a 0,99) e em pacientes com doença vascular aterosclerótica (ASCVD, do inglês, Atherosclerotic Cardiovascular Disease), mas não nos casos de infarto agudo do miocárdio e/ou acidente vascular cerebral (HR = 0,76; IC 95% de 0,62 a 0,94), nem nos pacientes somente com fatores de risco (HR = 1,08; IC 95% de 0,84 a 1,38; P da interação = 0,11).

De acordo com os pesquisadores, foram observadas tendências semelhantes para os componentes individuais do desfecho primário.

Para lembrar:
A liraglutida apresenta importantes benefícios para os pacientes com doença cardiovascular aterosclerótica comprovada com e sem história de infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral.

Referência:

  1. Mann J, Fonseca V, Mosenzon O et al. Effects of Liraglutide Versus Placebo on Cardiovascular Events in Patients With Type 2 Diabetes Mellitus and Chronic Kidney Disease. Circulation. 2018;138(25):2908-2918. doi:10.1161/circulationaha.118.036418.

  2. Verma S, Poulter N, Bhatt D et al. Effects of Liraglutide on Cardiovascular Outcomes in Patients With Type 2 Diabetes Mellitus With or Without History of Myocardial Infarction or Stroke. Circulation. 2018;138(25):2884-2894. doi:10.1161/circulationaha.118.034516

 

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....