Teste: você está preparado para enfrentar a pielonefrite?

Dr. Vecihi Batuman

Notificação

3 de abril de 2018

Pacientes com pielonefrite aguda podem ser tratados com uma dose única de um antibiótico parenteral seguido de tratamento oral, desde que sejam monitorados durante as primeiras 48 horas.

A escolha do antibiótico é tipicamente empírica, porque os resultados das culturas de sangue ou urina raramente estão disponíveis no momento em que esta decisão deve ser tomada. A escolha inicial deve ser orientada pelos padrões de resistência local aos antibióticos. Os resultados das culturas das amostras coletadas antes do início da terapia devem ser verificados em 48 horas para determinar a eficácia do antibiótico. Devido à alta taxa de resistência da Escherichia coli, a utilização empírica de sulfametoxazol-trimetoprim deve ser evitada nos pacientes que precisam ser hospitalizados.

Nos casos de abscessos no córtex renal (carbúnculos renais), a drenagem cirúrgica é o único tratamento. No entanto, a administração isolada de antibióticos modernos muitas vezes é curativa. As penicilinas semissintéticas, as cefalosporinas, as fluoroquinolonas ou a vancomicina são recomendadas. Geralmente, os antibióticos parenterais devem ser administrados durante 10 a 14 dias, seguidos do tratamento oral, durante duas a quatro semanas. A febre deve ceder em cinco a seis dias, e a dor deve desaparecer em 24 horas. Se a terapia antibiótica parenteral for bem-sucedida, a terapia oral é instituída durante mais duas a quatro semanas.

Para saber mais sobre o tratamento da pielonefrite aguda, clique aqui.

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....