Teste: o quanto você sabe sobre neutropenia?

Dr. Elwyn C. Cabebe

Notificação

10 de janeiro de 2018

A neutropenia familiar crônica benigna é sugerida por uma história de neutropenia de longa data sem risco aumentado de infecção. Esses pacientes não apresentam aumento da contagem de leucócitos com infecção, mas apresentam febre e outros sintomas, como taquicardia, quando infectados.

Os sintomas comuns de apresentação da neutropenia incluem:

  • Febre baixa;

  • Lesões orais;

  • Odinofagia;

  • Dor e edema gengivais;

  • Abscessos cutâneos;

  • Sinusite e otite recorrente;

  • Sintomas de pneumonia (ex.: tosse, dispneia);

  • Dor e irritação perirretal.

Pacientes com agranulocitose usualmente se apresentam com os seguintes sintomas:

  • Início súbito de mal-estar;

  • Início súbito de febre, possivelmente com calafrios e prostração;

  • Estomatite e periodontite acompanhadas de dor;

  • Faringite, com dificuldade de deglutir.

Na agranulocitose, a febre pode estar presente. Aumento na frequência de pulso e da respiração podem ser evidentes. Hipotensão e sinais de choque séptico podem ser evidentes se houver infecção. Úlceras aftosas dolorosas podem ser encontradas na cavidade oral. Gengivas edemaciadas e doloridas podem estar presentes. Geralmente, não há secreção purulenta porque não existem neutrófilos suficientes para formar pus. As infecções da pele estão associadas a edema doloroso, mas eritema e supuração geralmente estão ausentes.

Um paciente com agranulocitose pode ter apresentado uma infecção viral recente, embora tais infecções raramente estejam associadas a neutropenia grave. Certas infecções bacterianas também podem preceder a agranulocitose.

Para mais sobre a apresentação da neutropenia, leia aqui.

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....