Iogurte caseiro resolve sinais e sintomas da síndrome do cólon irritável

Damian McNamara

Notificação

5 de janeiro de 2018

Orlando, EUA — O consumo diário de iogurte caseiro pode levar à resolução completa dos sinais e sintomas dos pacientes com síndrome do cólon irritável, revela um estudo prospectivo.

"Ficamos surpresos com a resposta. Tivemos 189 pacientes no estudo, dentre os quais 169 apresentaram remissão em seis meses", disse a Dra. Manju Girish Chandran, do Mary Breckinridge ARH Hospital, em Hyden, Kentucky.

E alguns dos participantes conviviam com os sinais e sintomas da síndrome do cólon irritável há nove ou 10 anos, informou a pesquisadora no World Congress of Gastroenterology (WCG 2017).

"Nosso estudo se baseia no fato de que há um eixo interno ligando a microbiota intestinal e o cérebro", disse a Dra. Manju ao Medscape.

"Se você modular o microbioma intestinal, você realmente pode alcançar a remissão da doença em alguns casos".

Em muitos casos os medicamentos não tratam adequadamente os sintomas da síndrome do cólon irritável, disse a pesquisadora. Como resultado, "as pessoas simplesmente precisam conviver com isso".

Essa é uma das razões pelas quais Dra. Manju e equipe quiseram avaliar o potencial do iogurte caseiro com Lactobacilli de influenciar a microbiota intestinal.

Parte de uma dieta regular

Para o estudo, a equipe recrutou 189 pacientes consecutivos com diagnóstico de síndrome do cólon irritável em dois centros médicos no leste de Kentucky.

Os pacientes foram orientados a consumir de dois a três copos de iogurte todos os dias e anotar os sinais e sintomas que sentiam em uma planilha. As respostas foram avaliadas a cada dois meses, durante seis meses.

A remissão completa – definida como o alívio dos sinais e sintomas de síndrome do cólon irritável preexistentes e um ritmo intestinal composto por uma ou duas deposições normais diárias – foi alcançada por 89% dos participantes do estudo.

O iogurte é barato e fácil de fazer. Primeiro, ferva um litro de leite por cinco minutos e deixe amornar. Em seguida, misture um copo de iogurte natural, que é usado como um iniciador e fonte de lactobacilos. Coloque no forno com a luz acesa durante a noite (não ligue o forno), e depois leve à geladeira na manhã seguinte. Reserve uma xícara de cada litro para usar como um iniciador para o próximo litro.

"Você pode fazer iogurte suficiente para uma semana, é muito barato", disse a Dra. Manju.

"E não precisa ser tomado como iogurte natural". Porque pode ser misturado com frutas ou batido no liquidificador, não "parece remédio, é parte de uma alimentação regular".

Resultados difíceis de interpretar

O desenho do estudo dificulta a interpretação dos resultados, o que é decepcionante, disse o Dr. William Heizer, gastroenterologista com consultório particular em Chapel Hill, na Carolina do Norte.

"No mínimo, os pacientes que concordaram deveriam ter sido designados aleatoriamente para um grupo de tratamento ou de controle", disse o Dr. Heizer ao Medscape. Além disso, "a revisão das planilhas preenchidas pelos pacientes deveria ter sido feita por pessoas que não soubessem em que grupo cada paciente estava (cegamento)".

Este foi um estudo-piloto, explicou a Dra. Manju. O próximo passo será avaliar a eficácia do iogurte caseiro para os pacientes com diferentes subtipos de síndrome do cólon irritável – constipação ou diarreia – e randomizar alguns participantes para um grupo de controle.

Este é o primeiro estudo a mostrar "que o iogurte – mesmo quando feito em casa – pode ser usado para o tratamento da síndrome do cólon irritável", disse o Dr. Ronnie Fass, médico do MetroHealth Medical Center, em Cleveland.

"Na alimentação tradicional, recomendamos que as pessoas com síndrome do cólon irritável tenham cuidado com laticínios", disse o Dr. Fass ao Medscape.

"Este estudo sugere que aquilo em que acreditamos até agora não é tão evidente".

"O iogurte caseiro com Lactobacilli foi muito eficaz no controle dos sintomas da dor abdominal e das alterações do ritmo intestinal. Para minha surpresa controlou ambos", disse o Dr. Fass.

"Este é o tipo de estudo que poderia mudar o padrão de atendimento, embora seja necessário fazer mais pesquisas".

A Dra. Manju Chandran, o Dr. William Heizer e o Dr. Ronnie Fass informaram não possuir conflitos de interesse.

The World Congress of Gastroenterology at the ACG 2017: Resumo P1152. Apresentado em 16 de outubro de 2017.

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....