Você conhece essas doenças sexualmente transmissíveis?

Dr. Michael Stuart Bronze

Notificação

12 de dezembro de 2016

A imunofluorescência de células do tecido em cultura pode ser usada para identificar rapidamente o HSV e pode distinguir entre os tipos 1 e 2.

As alterações citológicas características induzidas pelo HSV podem ser demonstradas em esfregaços de Tzanck; no entanto, esse procedimento não distingue entre HSV-1 e HSV-2. Por conta da soro-reatividade cruzada, o HSV-1 e HSV-2 geralmente não são distinguíveis, exceto se um ensaio de anticorpo com glicoproteína G estiver disponível. Exames de anticorpos IgM específicos para tipos de HSV não estão disponíveis.

A detecção do DNA do HSV em amostras clínicas é possível por técnicas de reação em cadeia da polimerase (PCR). Na encefalite por HSV, o PCR no líquor fornece um diagnóstico rápido e não invasivo, e tão sensível quanto a biópsia cerebral. O PCR tem sido usado para detectar o HSV-2 como causa de meningite recorrente (meningite de Mollaret) e tem mostrado uma forte associação entre HSV-1 e paralisia de Bell. O PCR pode ser usado para detectar a presença assintomática do vírus.

Para mais sobre a investigação do HSV, leia aqui.

Comente

3090D553-9492-4563-8681-AD288FA52ACE
Comentários são moderados. Veja os nossos Termos de Uso

processing....