Deslize para avançar

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

O quanto ganham e o quão satisfeitos estão os médicos brasileiros com o exercício da profissão? Pela segunda vez o Medscape realizou uma pesquisa anônima sobre remuneração e satisfação com o trabalho. Este ano foram 1.599 participantes, quase o triplo de participantes em 2017. Os homens foram a maioria: 64% versus 36% de mulheres. Entre as principais especialidades, o maior número de participantes foi de: cardiologistas e de ginecologistas e obstetras (7% cada); pediatras, psiquiatras e anestesiologias (6% cada); e ortopedistas e traumatologistas e intensivistas (4% cada).

O total médio de horas semanais de trabalho foi de 48. Do total de participantes, 41% informaram trabalhar em hospital, 15% em consultório particular, 13% em unidades de saúde, 8% em clínica compartilhada com colegas da mesma especialidade e 7% em clínica com múltiplas especialidades. Quando perguntados sobre sua situação trabalhista atual, a maioria dos respondentes se definiu como funcionário (46%), seguido por autônomos (29%), proprietários de consultório particular (12%), sócios (9%) e proprietários de clínica (4%).

Veja a seguir os principais achados do levantamento.

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

Especialistas ganham mais

Em um ano de trabalho, o total de R$ 55.000 separa a renda bruta dos que se declararam especialistas da renda dos que se declararam generalistas. Em 2017, quando foi realizado o primeiro levantamento, essa diferença era de R$ 17.000.

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

Elas seguem ganhando menos

A diferença de gênero em termos de remuneração se faz presente entre generalistas e especialistas – as médicas ganham em média 30% menos do que seus pares masculinos. Entre os generalistas a diferença na renda bruta anual é de R$ 41.000 a menos para as mulheres. Entre os especialistas, a diferença total aumenta para R$ 61.000.

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

Estilo de vida e consumo

Quando perguntados sobre como vivem em relação ao que ganham a maioria dos respondentes informou viver dentro de suas possibilidades, sem gastar nem mais nem menos do que ganham. A resposta mudou em relação ao primeiro levantamento, de 2017, quando mais da metade dos respondentes (59%) informou viver frugalmente, gastando menos do que recebe por mês.

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

Filhos e saúde lideram gastos e dívidas

Despesas variadas com os filhos, gastos com escola particular e despesas médicas consigo ou com algum ente querido são as principais fontes de gastos e/ou dívidas entre os médicos que participaram da pesquisa. Financiamento da casa onde mora, financiamento do carro e dívidas com cartões de crédito também foram bastante citados.

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

As generalistas passam mais tempo vendo pacientes

Mulheres generalistas passam cerca de 5% mais tempo vendo pacientes durante a semana do que seus pares do sexo masculino. Entre os especialistas, o tempo gasto semanalmente vendo pacientes foi equivalente entre os gêneros: 37 horas.

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

O peso da burocracia

Embora mais participantes (24%) tenham afirmado passar de 10 h a 14 h por semana preenchendo papelada ou realizando tarefas administrativas, somando-se todos os que responderam gastar 15 horas ou mais por semana com isso, chega-se a quase metade (43%) dos entrevistados.

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

Remuneração insatisfatória

Menos da metade dos médicos entrevistados se sentem suficientemente recompensados por seu trabalho, sendo que mais especialistas (40%) do que generalistas (35%) se disseram satisfeitos com a própria remuneração. Em relação ao levantamento de 2017, o percentual de médicos que julga ter uma remuneração justa aumentou, talvez em decorrência do aumento na renda bruta.

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

Bom desempenho

Apesar da insatisfação com a remuneração, mostrada no slide anterior, a maioria dos participantes (80%) se disse satisfeita ou muito satisfeita com o próprio desempenho no trabalho. Os homens com mais de 45 anos e os especialistas referiram com mais estar muito satisfeitos com mais frequência do que o restante dos entrevistados.

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

Os contras da profissão

Muitas horas de trabalho foi considerado o aspecto mais desafiador do trabalho como médico, seguido por dificuldades com seguradoras e planos de saúde e lidar com pacientes difíceis. Este último aspecto foi considerado mais desafiador por generalistas e médicos mais velhos.

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

A recompensa

Em geral, os participantes apontaram a capacidade de desempenhar bem o próprio trabalho como o aspecto mais gratificante da profissão. As mulheres, os médicos mais jovens e os que atuam em consultório citaram mais frequentemente gratidão e/ou relação com os pacientes como a principal recompensa.

Em comparação com 2017, a escolha por gratidão e/ou relação com os pacientes diminuiu (39% vs. 21%), enquanto a opção ganhar bem e fazer um trabalho que eu gosto subiu na preferência dos respondentes (7% vs. 23%).

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

A mesma escolha

Mais uma vez a vocação falou mais alto e a maioria dos respondentes afirmou que escolheria novamente a medicina como carreira, apesar da remuneração insatisfatória, do excesso de trabalho e dos desafios enfrentados na profissão.

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

A mesma especialidade

Cerca de 70% dos que escolheriam novamente a medicina como carreira afirmaram que escolheriam a mesma especialidade, sendo que os especialistas (76%) foram muito mais propensos a dizer isso do que os generalistas (26%).

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores

Remuneração e satisfação dos médicos brasileiros 2019

Leoleli Schwartz | 22 de agosto de 2019 | Autores